Junior Pontes
A Beleza da Vida e a Frágil Arte da Existência
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

CANTO DA SEREIA
Onde estão todos aqueles sorrisos
Onde estão todas aquelas belas palavras
Sacrificando tempos e tempos
Chorando uma lágrima, vou sobrevivendo.

Você é minha escuridão, você é minha luz
Todos os anjos e demônios
Como um raio de sol ao amanhecer
Como uma tempestade no fim do dia.

Dê-me algo além da imensidão
Dê-me algo mais que palavras vazias
Traga cores para minha vida
Meus olhos querem mais que preto e branco.

Brincando de esconde-esconde com o tempo
O futuro é tão cinza como o passado
Ilusão lado a lado com desilusão
O mundo... Espelhos de nossos retratos.

Dê-me algo verdadeiro e esperançoso
Dê-me algo além de um sorriso falso
Estou desafinando na orquestra da vida
Todos os sentimentos jogados na parede.

Como um canto de sereia você me hipnotiza
Estou a procurar pelo seu olhar
As noites são frias e escura mesmo com luar
Em cada detalhe do vento me inebriar.

Inevitavelmente eu sorri sozinho
Quando me deparei pensando em você
Há uma luz no fim do túnel
Para meus sonhos e desejos.

Deixe meu olhar encontrar o seu
Deixe minhas mãos tocaram as suas
Leve para um lugar tão sereno
Onde meu coração repouse.

by Junior Pontes [lenno]
Junior Pontes
Enviado por Junior Pontes em 08/11/2017
Alterado em 08/11/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários