Junior Pontes
A Beleza da Vida e a Frágil Arte da Existência
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

DESENHANDO EM NUVENS
Um dia sem sol e um céu povoado de nuvens
Sensação de calor mesmo sem luz natural
Sombras diante de sombras
Estou procurando seu rosto.

Caminhando sem deixar marcas pelo chão
Sem uma bússola para me guiar
Sem um sol para me confortar
Apenas acreditando nos sentidos da alma.

Desenhando em nuvens
Vou encontrando a direção
Deixando de lado a razão pra ouvir os sentidos
Sem deixar confundir nuvens com fumaças.

Sigo amando, sigo sonhando...
Vejo a janela do castelo
As cinzas da fênix e a lendária espada
E você está com seu vestido mais lindo.

Pela estrada não há flores
Apenas o orvalho da manhã sobre o capim
Mas levo comigo um coração e um poema
Um rascunho sobre o meu amor.

Quando chega a noite
A lua parece me proteger
Vejo algumas estrelas piscando
É como um sorriso no meio da escuridão.

Amanheceu...
O céu continua feito uma cidade de algodão
Um carrossel guiado por cavalos mitológicos
E além do horizonte está a minha morada.

E assim como as nuvens são os sonhos
Intrínsecos, surreal, poético e teatral,
Verdadeiro deve ser o desejo dentro de você
E, finalmente o céu mudou de cor.

by Junior Pontes [lenno]
Junior Pontes
Enviado por Junior Pontes em 06/04/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários