Junior Pontes
A Beleza da Vida e a Frágil Arte da Existência
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

CONTRADIÇÃO DOS SENTIDOS
As cores estão tão apagadas
Tons de cinza predominam sobre o luar
As sombras do dia cobrem meu rosto
Com a dimensão da minha decepção.

Diante dos meus olhos a sensação do desconhecido
Uma forma de expressão sem identificação
Para meus sonhos acordados
Sentidos escuros e a realidade distorcida.

Luz para minha alma trancada na escuridão
Todos os fatos que nos levam para o abismo
O coração ainda bate por uma razão
Os versos de um sonho escritos no papel.

As nuvens trazem uma imagem sombria
Pesadelo para uma noite de insônia
A contradição dos sentidos
Num cenário para a contemplação do fim.

Musica fúnebre em um dia sem sorrisos
Angustiante desejo de afeto
As lágrimas para um rosto triste
Os sentimentos mortos para um mundo de ilusão.

Ainda me resta a verdade
Enganando a mentira por um momento
Todos os segredos revelados
Sonhos a luz do dia.

Encontre o seu caminho
Deixe me seguir à estrada do além
Por um instante brinque com o destino
Atravesse por águas desconhecidas.

As linhas seguem uma mesma direção
E além das montanhas estará o sol
Terno e eterno enquanto estiver ali
Assim como os sonhos que nascem ao amanhecer.

by Junior Pontes [lenno]
Junior Pontes
Enviado por Junior Pontes em 07/11/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários