Junior Pontes
A Beleza da Vida e a Frágil Arte da Existência
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

FIM DE TARDE
Tudo o que sinto é abstrato
Tudo o que vejo é escuridão
Tudo o que desejo é intocável
Sonhos vão tomando formas complexas.

Fugir sem rumo é como estar embriagado
Ainda está faltando aquele acorde na minha musica
Meus versos estão sem cores
Mas ainda posso enxergar um futuro glorioso.

Centenas de motivos pra desistir e apenas um para seguir
Deveria ser o inverso...Não acham?
Estou tentando contar as estrelas em uma noite qualquer
Lembrar o seu nome é como ouvir a canção preferida.

Dormir é o melhor remédio
Encontro-te nos meus sonhos tão encantadora
Um conto de fadas como nos livros infantis
Um romance na era de aquário, tão medieval.

Meus pensamentos parecem flutuar
Tentando te encontrar nesta distancia que me consome
Um dia nublado é o retrato das angústias
Mas no final do entardecer o sol sempre nos blinda.

Silenciando por algum tempo
Não desistindo daquilo que se tornou importante
Heróis são aqueles que vencem seus medos
E enfrentam diversidades para chegar ao lugar mágico.

by Junior Pontes [lenno]
Junior Pontes
Enviado por Junior Pontes em 06/01/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários