Junior Pontes
A Beleza da Vida e a Frágil Arte da Existência
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

MUDANÇA DAS ESTAÇÕES
As rimas cessaram...
Um luar calado e a noite sem estrelas,
O frio é o retrato do meu animo
Tão inseguro quanto o bater de asas,
De um pássaro ferido.

Um anjo sem rosto do outro lado
O cálice sem vinho, apenas o sabor amargo,
Um sonho que se tornou distante
Posso sentir o perfume das rosas.

Flores mortas e um néctar que exala o medo
Ao longe o sino toca
O vento é possível ouvi-lo além das montanhas
Congele meu coração e apague os sentimentos.

O quarto escuro é o refúgio perfeito
Os segredos da alma trancados no vale dos sonhos
O guardião do tempo e a chave da razão
A poesia que sangra das minhas mãos.

O fim do inverno a estação escura
Um raio de sol tão desejado
O seu olhar distante dos meus
Nossas almas de luto por um amor.

Dias frágeis para o poeta dos sorrisos
Um teste para o renascimento
Os olhos verdadeiros do sonhador
A mudança das estações.

by Junior Pontes [LENNO]
Junior Pontes
Enviado por Junior Pontes em 18/06/2012
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários